Pamonha se torna patrimônio cultural imaterial goiano; saiba motivo

Pamonha se torna patrimônio cultural imaterial goiano; saiba motivo


A pamonha se tornou um patrimônio cultural imaterial de Goiás. Reforça os laços em comum e auxilia a preservar a memória coletiva transmitida de pai para filho”, escreveu.


Fonte: G1 globo


Justificativa do projeto de lei diz que receita tem origem indígena e hoje faz parte da memória coletiva do estado. Parlamentar também disse que produção da receita tem significado social.


A pamonha se tornou um patrimônio cultural imaterial de Goiás. Na justificativa do projeto de lei, o deputado estadual Coronel Adailton (PRTB) afirmou que receita tem origem indígena e hoje faz parte da memória coletiva goiana.


O governador Ronaldo Caiado (UB) sancionou a lei na terça-feira (20). Na justificativa da proposta, Coronel Adailton citou as “pamonhadas” que ocorrem no estado e o significado social delas como motivação para tornar o prato um patrimônio cultural goiano.


“O ato de comer, como já provaram os antropólogos, possui uma importante significação social. Reforça os laços em comum e auxilia a preservar a memória coletiva transmitida de pai para filho”, escreveu.


O parlamentar também explicou que a produção da pamonha promove a reunião de famílias e amigos, que se juntam para a colheita do milho e preparo da receita.


Segundo a Junta Comercial de Goiás (Juceg) existem mais de 11 mil pamonharias registradas no estado. Só em Goiânia, cerca de 3,1 mil lugares vendem a iguaria. Já em Aparecida de Goiânia, estão registrados 827 estabelecimentos do tipo e Anápolis aparece em seguida, com 796.


Fonte: G1 globo: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2022/12/21/pamonha-se-torna-patrimonio-cultural-imaterial-goiano.ghtml


Leia mais notícias clicando aqui