Professor Altair Sales é destaque em reportagem sobre Serranópolis

serranopolis-sitio-descoberta-pesquisa-altair-sales


Serranópolis é a região onde se localizou vestígios dos primeiros habitantes do continente e virou tema do Jornal do Campo, da TV Anhanguera


Assista ao vídeo pelo link: https://globoplay.globo.com/v/10941572/?s=0s


O professor Altair Sales concedeu entrevista ao jornalista Márcio Vinícius relembrando as descobertas de vestígios e ossadas dos primeiros habitantes da América do Sul. Na ocasião, ele explicou como o homem neste ‘Novo Mundo’ domou a vegetação e os animais.


Na década de 1990, o professor liderou um grupo de pesquisadores que desenterraram dois esqueletos humanos em Serranópolis, a cerca de 400 km de Goiânia, no Sudoeste de Goiás, próximo à Jataí.


Naquela época, se estimou que a idade das ossadas variam entre 10.500 e 11 mil anos. No entanto, com novas atualizações do carbono 14, se calcula que o tempo é maior, aproximadamente 16 mil.


A região de Serranópolis, onde existe a Caverna do Diogo, é rica em sítios arqueológicos e pinturas rupestres. Atualmente, há uma equipe de pesquisadores da PUC-GO focada em apenas um dos mais de 40 pontos já identificados, ao longo da história, como potenciais locais para escavações.


Esse trabalho é conduzido pelo professor Júlio Cézar, do Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia (IGPA). Ele conta que todos os dias surgem novas descobertas, seja por meio de resquícios humanos, de cerâmicas, fogueiras, restos alimentícios, minérios etc. O que possibilita novas pesquisas. Neste mês, a equipe de pesquisadores encontrou 10 crânios humanos nesse sítio arqueológico. O material passa por análise minuciosa.

“Estamos no momento de produção de dados primários. Afirmar qualquer hipótese, neste momento, seria ilação. A pesquisa arqueológica mostra para a gente, o tempo todo, que temos de ter muito cuidado com os dados”, disse.


Assista a reportagem pelo link: https://globoplay.globo.com/v/10941572/?s=0s

Mais publicações